O cidadão e o processo político: a democracia como um bem comum - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, terça-feira, 19 de setembro de 2017

O cidadão e o processo político: a democracia como um bem comum

Publicado em: 31/08/2016 às 11h02

Helton Marcos

Helton Marcos de Lima - Jornalista

Em tempos onde a crise política perdura, pode parecer difícil a cada cidadão escolher os candidatos que devem legislar e governar por conta da textura democrática de cada um.

Não basta que esse cidadão exerça a sua responsabilidade civil, assim como as empresas a responsabilidade social e o governo ter responsabilidade fiscal; É preciso um compromisso de todos com a responsabilidade política, que é a forma de demonstrar a expressão de uma verdadeira cultura de cidadania.

 
Mesmo existindo um conjunto de regras para que o processo político aconteça, o mais importante é que cada um participe dessa vida pública, que exerça seu voto consciente, sem barganhas, que perceba a capacidade de cada candidato a um cargo público.

 
A cidadania (do latim, civitas,"cidade"), em Direito, é a condição da pessoa natural que, como membro de um Estado, encontra-se no gozo dos direitos que lhe permitem participar da vida política.

 
No Brasil, em muitos momentos, os cidadãos tiveram seus direitos políticos violados, uma pequena parte da população tinha direito do voto e mesmo assim, muitos sofriam ameaças e eram forçados na escolha do voto.

 
Hoje, a democracia está aí, para que cada um não deixe de ser Político, querendo o melhor para sua casa, para sua rua, para o seu bairro, sua cidade, estado e país.

 
Está aí, para que a comunidade tenha voz ativa nas decisões da administração, para que o dinheiro da saúde e educação não seja desviado afim de beneficiar empresas particulares ou até ir para o bolso de inescrupulosos. Está aí, para que, mesmo com tantas mazelas,  o progresso volte a acontecer.

 
Mas, é preciso não ver somente o sorriso sem graça dos candidatos políticos, veja se comprovam o que vivem e comungam as angústias e aspirações da comunidade como um todo.

 
As eleições estão chegando, e que até outubro, cada cidadão seja honesto consigo mesmo para poder votar e fazer a festa da democracia.

Helton Marcos: Jornalista - DRT 1158