UFGD continua ocupada e reitoria negocia desocupação - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, quarta-feira, 20 de setembro de 2017

UFGD continua ocupada e reitoria negocia desocupação

Publicado em: 10/11/2016 às 14h00

douradosnews

Os servidores e alunos foram impedidos de entrar no prédio da reitoria nesta quinta-feira (10)- Fotos: Joandra Alves

A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) continua ocupada por alunos que manifestam contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 55 – antiga 241 – que congela os gastos públicos pelos próximos 20 anos e a Reforma do Ensino Médio, que tramita no Senado.

A ocupação aconteceu na noite de quarta-feira (09) e a reitoria tenta negociação direta com os ocupantes.

Pela manhã, os servidores foram impedidos de entrar, houve negociação entre o reitor em exercício, Márcio Barros e os manifestantes, depois de um período foi autorizada a retirada de documentos.

A preocupação é por conta de prazos que se encerram nesta quinta- feira (10), para pagamento de bolsas e também a liberação de recursos para a universidade, com isso teve a negociação e os servidores puderam entrar para retirar os documentos.

"Hoje é o último dia de empenho, para a compra dos nossos produtos e nossas licitações, então nós tínhamos uma demanda grande que seria resolvida ao longo do dia, o pessoal foi buscar esses documentos para que conseguisse efetuar esses serviços e que não retornasse recursos para o MEC (Ministério da Educação). Também os pagamentos das bolsas, porque estão sendo realizados a documentações para o pagamento delas, e de todas as três pró-reitoras de graduação, pesquisa e extensão eles buscaram os documentos para isso" explicou Barros.

Sobre o clima no local, ele conta que está tranquilo e que os estudantes ocuparam apenas o pátio, não adentraram nas salas que continuam trancadas. Eles apenas acompanharam os servidores até os locais em que seriam necessários a retiradas de documento.

"A ocupação dos estudantes foi definida em assembleia ontem (09) a noite e nós estamos conversando com os estudantes desde cedo, eles estão fazendo uma manifestação pacífica dentro da universidade, uma ocupação pacífica, estão bastante organizados lá dentro. Solicitamos para eles a entrada de alguns servidores para a retirada de alguns documentos, eles acompanharam até a porta, não entraram em nenhuma sala de dentro da universidade, eles estão simplesmente ocupando a área comum, mas com a universidade trancada", contou o reitor em exercício Márcio.

Questionado como serão as negociações, e se os alunos podem deixar o prédio a qualquer momento, Márcio disse apenas que eles estão seguindo um a manifestação que acontece nacionalmente e que o desdobramento não será restrito ao que for decidido na UFGD.

"Na realidade a demanda dos estudantes são contra a PEC-55 e também as mudanças no ensino médio, como é uma manifestação nacional e não uma só da UFGD, então na realidade a gente entende que o desdobramento não fique restrito aqui. Nós vamos aguardar e logo mais vamos voltar para conversar com eles, a princípio o que eles nos disseram que é que terão duas assembleias uma as 9h de organização deles e outra as 23h, para que todos os alunos pudessem participar das deliberações deles, são essas as informações que temos, as manifestações deles estão sendo feitas todas por uma página no Facebook", completou o reitor em exercício.

Márcio disse ainda que não foi passada nenhuma reivindicação, pelos alunos para a reitoria para que fosse desocupado o prédio, até voltou a falar que estão em negociação com os alunos que ainda estão construindo o movimento.

Depois da negociação, os servidores conseguiram retirar a documentação necessária