Mãe de menor que matou jovem é presa suspeita de ser mandante do crime - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Mãe de menor que matou jovem é presa suspeita de ser mandante do crime

Adolescente matou e colocou fogo em vítima de 27 anos no último sábado

Publicado em: 18/02/2017 às 20h55

Correio do Estado

Foto: A mãe do autor do crime é suspeita de ser a mandante - Foto: Sergio Melucci / Rádio Portal News

Mulher de 41 anos foi presa ontem (17) suspeita de ser a mandante do crime que aconteceu no último sábado (11), onde um adolescente de 17 anos matou a facadas Lais Cristina Costa da Silva, de 27 anos. em Bataguassu. A mulher foi encaminhada para a delegacia de polícia.

Segundo informações do site Rádio Portal News, após o crime, equipe do Setor de Investigações Gerais (SIG) estava em busca dos comparsas do adolescente e, após apuração, a mãe do adolescente foi considerada suspeita de participar do crime e foi presa na residência onde mora.

De acordo com o delegado Nilson Martins, a mulher teria providenciado as facas utilizadas na tentativa de esquartejar o corpo e adquirido o combustível usado para incinerar o cadáver.

A suspeita permanecerá na Delegacia de Polícia Civil e poderá ser indiciada por homicídio duplamente qualificado, ocultação de cadáver e corrupção de menor, penas que juntas somam mais de 40 anos de reclusão.

O CRIME

Adolescente de 17 anos confessou à polícia que matou mulher a facadas e queimou o corpo. O crime com requintes de crueldade aconteceu entre a noite de sexta-feira (10) e a manhã de sábado (11), em Bataguassu (MS). As informações são do site Da Hora Bataguassu.

Conforme relato do garoto, ele foi até a casa da jovem tirar satisfação, quando ela teria dito para ele 'ficar de boa', caso contrário, ele 'iria ver'. Em seguida, o menor pegou uma faca de açougueiro e começou a desferir golpes na jovem.

Acreditando que a vítima já estava morta, ele dormiu na casa. Ao acordar, percebeu que Laís ainda estava viva e desferiu mais facadas até matá-la.

O adolescente contou ainda que tentou esquartejá-la, mas como não conseguiu, levou o corpo até o fundo da residência, o colocou entre dois colchões, jogou gasolina e ateou fogo.

O delegado informou que o menor será responsabilizado por ato infracional e ficará recolhido em cela separada da delegacia de Bataguassu até que seja aberta vaga em alguma Unidade Educacional de Internação (Unei) do Estado.