Protesto: policiais querem acampar em frente à casa de Marum na Capital - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Protesto: policiais querem acampar em frente à casa de Marum na Capital

Marum preside a comissão da reforma

Publicado em: 15/03/2017 às 13h40

midiamax

Policiais Civis, federais e agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul aderiram a mobilização nacional contra a Reforma da Presidência desta quarta-feira, 15, e os trabalhadores planejam acampar em frente a casa do deputado Carlos Marum (PMDB), em Campo Grande. O parlamentar é favorável a proposta do governo do presidente Michel Temer.

Neste momento, aproximadamente 50 pessoas estão reunidas em frente à Assembleia Legislativa, mas a expectativa é de que mil pessoas participem do ato. Após a manifestação, os participantes pretendem cercar a casa o condomínio de luxo Dahma, onde Marum reside com a família. O parlamentar, no entanto, está em Brasília.

Max Dourado, diretor jurídico do Sinpol (Sindicato da Polícia Civil), explicou que a ocupação em frente a Casa de Leis faz parte da mobilização Nacional, e adiantou que os trabalhadores não ocuparão o plenário. Segundo ele, uma nova assembleia no final desta manhã irá decidir se haverá o acampamento em frente a residência do Deputado Federal. “A intenção é pressionar para que o político não aceite a reforma”, disse.

Efetivo reduzido

 

 

As delegacias funcionaram com equipe reduzida, e de acordo com Amaury José Pontes, Diretor de Assuntos Trabalhistas do sindicato da Polícia Civil, cada unidade terá somente um escrivão e um investigador para atender as ocorrências, o restante fará parte do ato de protesto. “Mil policiais devem parar”, contabilizou. Às 10 horas, a categoria irá se reunir em frente a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. “