Ação do Gaeco no Detran investiga contratos iniciados em 2014 - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Ação do Gaeco no Detran investiga contratos iniciados em 2014

Publicado em: 29/08/2017 às 18h21

douradosnews

Agentes do Gaeco no Detran-MS - Foto: Marcos Ermínio/Campo Grande News

A Operação Antivírus, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) na manhã de terça-feira (29) cumpriu os 12 mandados de prisão pedidos e os 29 de busca e apreensão.

O ex-deputado estadual Ary Rigo, o empresário Jonas Schimidt das Neves, a diretoria do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) e um servidor estadual foram presos.

Em entrevista ao Campo Grande News, a chefe do Gaeco, promotora Cristiane Mourão, disse que a investigação começou em 2015 e vasculhou contratos de empresa da informática para prestação de serviços a órgãos públicos, principalmente ao Detran-MS, firmados de 2014 para cá.

"Todos os mandados foram cumpridos", também disse a promotora, encerrando a entrevista.

Além de Rigo e de Jonas das Neves, o dono da Digix – antiga Dighito Brasil –, o Gaeco prendeu o diretor-presidente do Detran, Gerson Claro, outros diretores e um chefe de setor do Detran-MS. Um servidor da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) também foi preso.

Antes das 7h de hoje, equipes do Gaeco estavam espalhadas por Campo Grande para cumprir nove mandados de prisão preventiva e três de prisão temporárias, além dos 29 de busca e apreensão.

O principal endereço alvo da força-tarefa foi a sede do Detran-MS, onde investigadoras vasculham três diretorias: a Presidência, a Diretoria de Administração e Finanças e a Diretoria de TI (Tecnologia da Informação).

O Gaeco investiga crimes de corrupção ativa e passiva, fraude à licitação, peculato e organização criminosa.