Carro é flagrado a quase 200 km em rodovia que teve 3 mortes em 24 horas - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sábado, 18 de novembro de 2017

Carro é flagrado a quase 200 km em rodovia que teve 3 mortes em 24 horas

Publicado em: 22/09/2017 às 07h09

douradosnews

O limite de 100 km/h para carros de passeio na rodovia BR-463 não tem sido respeitado por muitos condutores e o fato é motivo de alerta e repressão pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). Nesta quinta-feira (21), por exemplo, o órgão divulgou uma imagem capturada por radar, a qual mostra um veículo em velocidade de 195 km/h.

O infrator a quase 200 km/h estava em um veículo modelo Hyundai Azera e responderá pela ação.

Neste caso, a velocidade praticada pelo condutor foi de quase o dobro da permitida pela via. Conforme Waldir Brasil, inspetor da PRF, é comum na via motoristas que seguem em velocidade média entre 130 a 170 km/h.

Dados do órgão apontam que apenas nos dias 06 e 07 de setembro na "Operação Independência" foram registrados ao total 1456 veículos trafegando pela via em alta velocidade.

A imprudência é apontada como causa dos acidentes recentes com três vítimas fatais, segundo Brasil.

Conforme mostrado pelo Dourados News, na tarde desta terça-feira (19), na BR-463, o motorista de um caminhão atingiu ocupantes de carros de passeio parados na pista por conta de obras no trecho.

Com o fato, Heleno Antônio Gonçalves e Irineu Nascimento Silva morreram relembre aqui.

"O motorista não diminui a velocidade, mesmo com a BR sinalizada e em pare e siga", explica o inspetor.

Na tarde de quarta-feira (20),a jovem Tatiane Rodrigues de Alencar morreu em acidente no km 44 da BR-463. Ela estava numa caminhonete GM Silverado com placas de Vicentina.

De acordo com o apurado no local pelo Dourados News, a caminhonete seguia pela rodovia sentido a Dourados quando foi atingida na traseira pelo Ford Fiesta guiado por Sônia Maria Leonel Ramos.

Com o impacto, motorista perdeu o controle de direção, saiu da pista e capotou.Tatiane foi arremessada para fora do veículo e morreu no local. Outras duas pessoas, o condutor Rodrigo Pimentel Martins e Karina Rodrigues de Alencar, acabaram feridos e levados ao hospital pelo Corpo de Bombeiros.

O inspetor cita que no caso, também é possível apontar motivação por alta velocidade. Questionado sobre a velocidade específica do motorista que ocasionou a batida, Brasil afirma que isso está sendo levantado pela perícia.

A rodovia foi recapeada recentemente e este fato, conforme o inspetor, pode estar sendo um motivo para os motoristas "abusem".

"A estrada está um ‘tapete’ e nota-se que isso tem levado muitos a ‘pesar o pé’", diz.

A PRF atua na via com o apoio de vários radares de segurança e tem aplicado multa aos infratores. Brasil destaca que o intuito é aumentar a segurança na via e que o trabalho de orientação realizado constantemente não foi o bastante para diminuir os casos de alta velocidade.

"Infelizmente muitos brincam com sua vida e a dos outros quando correm demais com o veículo e o trabalho de prevenção não estava sendo o suficiente, por isso, a repressão neste momento para reacender este alerta", conta.

Quem extrapola acima de 20% da velocidade máxima permitida na via comete multa gravíssima. Os valores a serem pagos variam conforme a velocidade praticada. Trafegar na via com limite como o da BR-463, acima de 146 km/h causa suspensão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por um ano.