Executado na fronteira estava envolvido na morte de policial - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sábado, 18 de novembro de 2017

Executado na fronteira estava envolvido na morte de policial

Corpo foi identificado por familiares

Publicado em: 06/11/2017 às 09h21

correio do estado

Pedro foi identificado por familiares. - Foto: Porã News

Foi identificado como Pedro Espinoza Velazques, de 34 anos, o homem queimado vivo na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã. O corpo foi encontrado por volta das 6 horas de ontem, às margens da rodovia na região da Colônia de Guavira, a 50 quilômetros da linha internacional.

A vítima era um das três envolvidos no roubo que terminou na morte de Osmar Gimenez, suboficial da Polícia Nacional do Paraguai, em fevereiro do ano passado. Na ocasião, a vítima deu voz de prisão aos autores, mas houve resistência. Durante troca de tiros, Gimenez foi atingido e não resistiu. Não é descartada possibilidade de retaliação.

Segundo o site Porã News, o corpo de pedro estava em uma área de vegetação que acabou incendiada. A Divisão de Homicídios e a Polícia Técnica da cidade paraguaia foram acionados e o corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) do Hospital Regional de Pedro Juan Caballero. Ainda conforme informações do site, ele teria sofrido vários cortes pelo corpo provocados por facão e, em seguida, ainda vivo, foi carbonizado.  Familiares fizeram reconhecimento formal.