Douradina tira nota 7,9 em transparência - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Douradina tira nota 7,9 em transparência

Publicado em: 09/12/2017 às 13h01


O Município de Douradina atingiu sua melhor marca no quesito transparência, conforme avaliação da Rede de Controle de Gestão Pública de MS, divulgada nesta quinta-feira (07). 
 
O exame foi realizado mediante a aplicação de um questionário padrão nos portais de informações dos municípios do Estado, com pontuação de 0 a 10. Para fins de avaliação, atribui-se ponto para os quesitos do questionário formulado, que tiveram como resposta “sim” e zero ponto para os quesitos com resposta “não”. A média foi feita com base na pontuação final do questionário.
 
Com nota 7,90, Douradina fica pela primeira vez dentro da média Estadual, diferentemente do que aconteceu nas últimas três avaliações realizadas pelo Ministério Público Federal, nos anos de 2015 e 2016. 
 
Na primeira avaliação, feita pelo órgão em 2015, Douradina obteve nota 1,70, ficando abaixo da média dos demais municípios, de 3,61. No ano seguinte, o MPF realizou mais duas avaliações, nas quais Douradina obteve as notas de 5,10 e 5,30, se mantendo abaixo das médias que foram de 5,25 e 7,04, respectivamente. 
Nesta última análise, realizado no mês de novembro, o portal de informação (site) de Douradina somou mais 2,6 pontos em relação a pontuação anterior, ficando com a nota idêntica à da média Estadual.
 
“Este crescimento na nota mostra que nosso Município tem se adequado ao quesito transparência e tem procurado melhorar em relação à comunicação com o cidadão, deixando disponíveis as informações pertinentes ao interesse dos mesmos e buscando fazer isso sempre de maneira clara e objetiva para facilitar o acesso aos interessados”, explicou o prefeito Jean Sérgio Clavisso Fagaça.
 
A cidades com os piores desempenhos foram Ivinhema, no sul do estado, com 0,60; Tacuru, com 0,70; Dourados, com 4,90; Ribas do Rio Pardo, com 5,00. O estudo levou em conta diversos quesitos, todos eles envolvendo o nível das prestações de contas e a clareza das informações. 
 
Alguns exemplos de quesitos analisados foram a possibilidade de entrega de um pedido de acesso de forma presencial ao cidadão, se há divulgação de remuneração individualizada por nome do agente público e se as despesas apresentam dados dos últimos seis meses.
 
No geral, foi observada uma melhora significativa nos portais da transparência dos municípios do estado de Mato Grosso do Sul, de acordo com o Ministério Público Federal, entre as avaliações realizadas pelo órgão de controle.