Técnicos da UEMS paralisam atividades por dois dias - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Técnicos da UEMS paralisam atividades por dois dias

Esta é a primeira paralisação da categoria em 20 anos

Publicado em: 03/04/2018 às 11h53

douradosnews

Na justificativa de terem os piores salários do País entre as universidades estaduais, os técnicos-administrativos da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) paralisam as atividades nesta terça e quarta-feira (3 e 4 de abril). 

De acordo com um dos servidores da entidade, Ivo Alves Pimenta, cerca de 300 técnicos ingressos através de concursos abandonaram seus postos por frustração ao cargo e remuneração.

“Nosso sonho de termos um emprego digno foi negligenciado” lamentou. 

Outra reclamação é sobre a assistência do setor de Recursos Humanos da universidade. Segundo Ivo, não existem ações que promovam os servidores técnicos dentro das competências do RH.

“Nossa reclamação não existiria caso a Universidade assumisse seu compromisso em fazer a gestão adequada de seus recursos humanos. Está na hora de questionarmos como devem ser gastos o orçamento da UEMS” afirmou.

Em nota assinada pela direção do Sintauems (Sindicato dos Técnicos Administrativos da UEMS), através do seu presidente, Rubens Urue Filho, a alegação é que o baixo valor pago pelo governo foi reconhecido há três anos, porém, até o momento pouco foi feito para a melhoria dos trabalhadores. 

"O governo arrastou a negociação até mês passado e dizia que a demora devia-se a intenção de fazer um Plano de Cargos e Carreiras modelo para as demais categorias de servidores do estado, mas para a surpresa da categoria veio uma proposta péssima", diz trecho da nota, que é completada em seguida, "como desculpa alegam que o Limite Prudencial de Gastos com a Folha de Pagamento foi atingido".

A paralisação acontece hoje (03) e durará até amanhã em todos os períodos. 

Um micro-ônibus com 21 profissionais está a caminho de Campo Grande para assembleia que deve definir os rumos da manifestação.  

OUTRO LADO

Dourados News encaminhou e-mail solicitando posicionamento da universidade em Dourados e foi informado que "a UEMS é solidária às manifestações de seus técnicos administrativos por entender, primeiro, que esse é um direito democrático assegurado a todo e qualquer brasileiro e, segundo, por ter a clareza de que as pautas por eles defendidas são justas, legítimas e urgentes".