Roma faz história, reverte vantagem do Barcelona e passa às semifinais - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, domingo, 21 de outubro de 2018

Roma faz história, reverte vantagem do Barcelona e passa às semifinais

Publicado em: 11/04/2018 às 07h45

correio do estado

A Roma conseguiu uma classificação surpreendente à semifinal da Liga dos Campeões Nesta terça-feira. Enfrentando o todo poderoso Barcelona, que venceu o jogo de ida por 4 a 1, os donos da casa sufocaram os rivais no primeiro tempo e não perderam a tranquilidade na etapa complementar para, muito bem organizados taticamente e sem dar espaço a Messi e companhia, saírem de campo com o placar necessário para se manterem vivos no torneio: 3 a 0. Os gols da partida foram marcados por Dezko, De Rossi, de pênalti, e Manolas.

Essa é a primeira vez que a Roma garante vaga na semifinal da Liga dos Campeões desde que o torneio passou a ser batizado com esse nome. Antes, quando a competição ainda era chamada de Copa dos Campeões, a equipe giallorossi havia chegado neste estágio pela última vez em 1984, quando foi à decisão e acabou perdendo para o Liverpool contando com os brasileiros Falcão e Cerezo.

O JOGO

A energia vinda das arquibancadas do Estádio Olímpico contagiou o time da Roma logo no início da partida. Indo a campo com dois centroavantes, os comandados do técnico Eusebio Di Francesco pressionaram os adversários com bastante intensidade e aos seis minutos tiveram seus esforços recompensados com o gol de Dzeko, que recebeu belo lançamento de De Rossi para ficar na cara do gol e tocar na saída de Ter Stegen.

Empolgada com a vantagem, a Roma continuou demonstrando bastante intensidade em campo e sufocando o Barcelona, que, por sua vez, não encontrava espaços para uma infiltração, tampouco liberdade para trocar passes, característica vital do seu jogo, embora tenha se tornado uma equipe mais aguda sob o comando de Ernesto Valverde.

Contando com Schick e Dzeko dentro da área, os cruzamentos eram a principal arma dos anfitriões, que quase ampliaram aos 29 minutos. Fazio cruzou pela direita, e Shick subiu mais alto que a zaga para escorar a bola, que passou pouco acima do travessão de Ter Stegen. Mais tarde, aos 36, foi a vez de o autor do primeiro gol ter a chance derradeira de deixar a Roma ainda mais perto da épica classificação antes de ir para o intervalo. Florenzi acionou o atacante Bósnio pelo alto, que cabeceou certeiro e exigiu boa defesa o goleiro rival.

O Barcelona voltou para o segundo tempo ciente de que não poderia ignorar a posse de bola. A Roma, por sua vez, adotou uma postura mais retraída em comparação com o início da etapa complementar, contudo, seguiu mais eficiente. Prova disso foi outro bom lançamento em direção a Dzeko que resultou em pênalti, aos doze minutos. O atacante bósnio dominou, fez o giro para cima de Piqué, mas acabou derrubado pelo zagueiro do Barcelona. Na cobrança, De Rossi foi para a bola e bateu no canto esquerdo de Ter Stegen, que ainda se jogou para a direção certa, mas não conseguiu fazer a defesa. 2 a 0 para a Roma.

O terceiro tento, que seria o da classificação, por muito pouco não saiu aos 24 minutos, novamente de De Rossi. O meia apareceu na área para aproveitar, nas costas da zaga, o cruzamento vindo da esquerda e desviar de cabeça, tirando tinta da trave esquerda do goleiro adversário. Tornando a equipe ainda mais ofensiva com a saída de Nainggolan para a entrada de El Shaarawy, o técnico Eusebio Di Francesco quase viu suas alterações surtirem efeito aos 32, quando o atacante se esticou todo para completar o cruzamento da direita e ver Ter Stegen salvar o Barcelona em cima da linha.

Com o fim da partida se aproximando, a torcida pode até ter começado a ficar nervosa, mas os jogadores mantiveram a calma e a organização em campo para, aos 37 minutos, chegarem ao tão sonhado terceiro gol, que deu a classificação aos donos da casa. Em cobrança de escanteio fechada de Florenzi, Manolas puxou a marcação no primeiro pau e cabeceou cruzado, no canto oposto do goleiro do Barcelona para garantir a épica ida da Roma à semifinal da Liga dos Campeões.