Vendas de máquinas caem até 30% em Campo Grande - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, terça-feira, 16 de outubro de 2018

Vendas de máquinas caem até 30% em Campo Grande

Produtores temem perdas de 50% nas lavouras e evitam endividamento

Publicado em: 09/05/2018 às 10h35

correiodoestado

Setor sente efeitos da retração dos produtores - Gerson Oliveira / Correio do Estado

A estiagem que castiga o Estado não tem prejudicado apenas a safrinha do milho, mas também o setor comercial de máquinas agrícolas da Capital. Em algumas regiões, a falta de chuva já supera 30 dias. O temor dos produtores acabou refletindo em queda de 15% a 30% nas vendas de maquinário, segundo gestores e gerentes do ramo, especialmente nas últimas duas semanas.

 

“Tanto no agronegócio como também no segmento de máquinas pesadas, a cada 10 cotações feitas na loja, de três a quatro clientes estão segurando o investimento. Estão preocupados com questões financeiras”, afirma o empresário Gilson Queiroz, da Dimaq Campotrat. A empresa dele não atende apenas o setor rural, mas a diminuição das vendas foi tão significativa que afetou a companhia como um todo. “Da semana retrasada para cá, pode-se falar em queda de 30%”, completa.

Segundo o empresário, o principal motivo seria a questão da seca, ainda mais porque existe previsão de chuva apenas para a próxima semana, e ainda inferior a 10 milímetros. “Eu tinha negócios para serem fechados com produtores, mas eles pediram para segurar. Não querem se endividar nesse momento de incerteza por conta da escassez de chuvas”, conta Queiroz.