Aquário do Pantanal apodrece e Estado adia solução definitiva - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Aquário do Pantanal apodrece e Estado adia solução definitiva

Dados revelam que seriam necessários R$ 71,4 milhões para finalizar obra

Publicado em: 31/07/2018 às 08h53

correio do estado

Material se deteriora a redor da obra, parada desde 2015 - Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado

Idealizado para ser o maior viveiro de água doce do mundo, o Centro de Pesquisa e de Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira de Mato Grosso do Sul, o Aquário do Pantanal, está se deteriorando enquanto o governo do Estado não toma decisão efetiva para salvar o empreendimento, cujo saldo contratado chegava, em 2015, a R$ 200,05 milhões. 

O Executivo insiste em manter investimento único de R$ 38.774.445,45 para terminar as obras. No entanto, planilhas da própria Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) anexadas a processo relativo à Egelte Engenharia – que começou a construção em 2011 –, já encerrado, revelam que o custo real para concluir o empreendimento é de R$ 71.481.233,36. Perícia marcada para semana que vem pode resultar em valor ainda maior para a finalização.   
 

Tal valor foi computado em 2016, depois que a empresa entrou com ação – em 2015 – para encerrar o contrato com o governo do Estado. O montante inclui os serviços que a Egelte deveria realizar, assim como as outras duas empresas que atuavam na obra: Fluidra (suporte à vida dos animais) e Climateck (climatização).