Decisão mais difícil que já tomei na minha vida, diz Mochi sobre candidatura - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Decisão mais difícil que já tomei na minha vida, diz Mochi sobre candidatura

Pedido de Puccinelli também foi decisivo para a confirmação

Publicado em: 15/08/2018 às 09h50

CORREIO DO ESTADO

Junior Mochi concorrerá ao cargo de governador de MS - Foto: Foto: Giuliano Lopes / ALMS

Deputado e presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Junior Mochi, confirmou hoje sua candidatura ao Governo do Estado pelo MDB, após desistência da senadora Simone Tebet. No diretório do partido, Mochi disse que houve muitas reuniões e discussões para firmar a decisão.

Uma dos fatores que o fez aceitar foi um pedido do próprio André Puccinelli (MDB). "Foi uma decisão difícil, mas o MDB terá candidato próprio e serei eu. Não é um momento fácil, foi surpresa, e umas das decisões mais difíceis que já tomei na minha vida", disse ele. 

O anúncio de Mochi como concorrente a governador veio após duas baixas no partido. O primeiro nome lançando pelo MDB para concorrer ao Executivo Estadual foi o do ex-governador André Puccinelli, porém como está preso desde o dia 20 de julho, pediu para que a senadora Simone Tebet (MDB) assumisse seu posto nas urnas. O anúncio da troca foi feito no dia 29 de julho, mas após 14 dias, no domingo (12) a parlamentar desistiu da disputa eleitoral.

O vice do candidato de Mochi será apresentado até amanhã às 14h, os requisitos para a escolha são que ele se integre politicamente e, se caso for alguém do MDB, terá que ser uma mulher.

Waldeli dos Santos, prefeito de Costa Rica, coordenará a campanha de Mochi, e tirará uma licença de 45 dias da prefeitura da cidade.

O partido descartou colocar Sérgio Harfouche (PSC) como candidato ao governo do estado, mas continuam conversando sobre o partido continuar como base do MDB.

Além disso, o MDB terá 16 candidatos para deputados federais e 30 para deputados estaduais