Operação contra tráfico em porto teve 3 mandados na Capital - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Operação contra tráfico em porto teve 3 mandados na Capital

Até empresa de fachada foi descoberta por PF

Publicado em: 27/08/2019 às 15h02

Correio do Estado

Agentes da PF levam documentos apreendidos na operação à sede da corporação em Santos (SP) - Foto: Carlos Nogueira/Diário do Litoral

A Polícia Federal informou por meio de nota que cumpriu, nesta terça-feira (27), três mandados de busca e apreensão em Campo Grande como parte de operação coordenada pela Delegacia da PF de Santos (SP), que combate o tráfico internacional de drogas através dos portos da cidade .

Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Federal de Santos/SP, tendo sido um mandado cumprido numa fazenda, localizada na rodovia MS-040; outro,em casa no bairro Carandá Bosque e o terceiro mandado em uma empresa de fachada, em casa no bairro Coopahrádio. Nos locais, foram apreendidos grande quantidade de dinheiro, que ainda está sendo contado, joias e celulares.

O CASO

Uma operação deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (27) contra o tráfico internacional de drogas no Porto de Santos (SP) tem um mandado cumprido em Campo Grande.

Segundo a PF, a operação foi desencandeada após uma prisão em flagrante ocorrida na cidade de Guarujá (SP), no último dia 20, quando identificados diversos integrantes da organização criminosa, bem como diversos bens móveis e imóveis adquiridos com dinheiro do tráfico.

Com a análise dos celulares apreendidos em Guarujá, foram encontrados diversos vídeos nos quais os suspeitos aparecem ocultando grandes quantidades de cocaína em meio a cargas lícitas em contêineres que embarcaram em navios com destino a Europa. Segundo a Polícia Federal, o grupo teria sido responsável pela remessa de mais de 6 toneladas de cocaína.

Foram expedidos 42 mandados de busca e apreensão e 18 mandados de prisão temporária pela 5ª Vara Federal de Santos, e decretado o sequestro de mais R$ 23 milhões em imóveis.

De acordo com a PF, a quadrilha utilizava portos brasileiros para mandar toneladas de droga, principalmente cocaína, para portos espalhados pelo mundo. Segundo ainda a corporação, a droga era transportada sem que os verdadeiros donos das cargas desconfiassem.

Além de São Paulo e Mato Grosso do Sul, estão sendo cumpridos mandados em Santa Catarina (Itajaí, Balneário Camboriú) e Bahia (Salvador). Ao todo, 180 policiais federais atuam na operação.

Ainda não foi revelado qual o alvo da operação em Campo Grande.

A operação foi batizada de “Alba Vírus”, que em latim significa vírus ou veneno branco, fazendo referência à cocaína, substância entorpecente objeto do tráfico internacional praticado pela quadrilha.

"Aos investigados estão sendo imputados os crimes de Organização Criminosa; Tráfico Internacional de Entorpecente e Associação para o Tráfico, sem prejuízo de eventuais outras implicações penais que possam surgir com o descortinar das investigações", informou a PF de São Paulo em nota.