MS conclui colheita do milho com 51% da safra já comercializada - DOURADINA NEWS - 5 ANOS NA LIDERANÇA!

22º min
32º min



Douradina - MS, sexta-feira, 20 de setembro de 2019

MS conclui colheita do milho com 51% da safra já comercializada

Publicado em: 05/09/2019 às 09h13

Dourados News

FAMASUL

Mato Grosso do Sul concluiu a colheita do milho segunda safra. A informação consta na mais recente circular técnica do Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), divulgada na quarta-feira (4) no portal da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária). Com estimativa recorde de produção, em 11,475 milhões de toneladas, o Estado já comercializou 51,34% do cereal que produziu.

Com base em “consultas aos Sindicatos Rurais e/ou empresas de assistências técnicas dos municípios, além das informações obtidas em campo”, os pesquisadores afirmaram que na data de 30 de agosto “a área colhida de milho acompanhada pelo Projeto SIGA MS alcançou 100%”.

No início da safra, o setor produtivo estadual estimava 1,918 milhão de hectares cultivados com o cereal. Porém, “após o levantamento realizado a campo com mais de 13 mil pontos via GPS das culturas nas estradas do Estado corroborados com o mapeamento do uso e ocupação do solo através de sensoriamento remoto”, o Siga-MS revisou para 2,173 milhões de hectares.

“O fator determinante para esse aumento de área foi, sobretudo, a antecipação da janela de plantio, em função do clima favorável, que fez com que os produtores optassem pelo plantio do milho ao invés de outras culturas de inverno, por exemplo, trigo, aveia, milheto, pasto e sorgo”, detalharam os pesquisadores.

Com o avanço das máquinas, foi constatada em Mato Grosso do Sul produtividade média de 88 sacas por hectare, ante as 83 sacas por hectare projetadas inicialmente. A elevação de produtividade também possibilitou revisão de 9,552 milhões de toneladas para 11,475 milhões de toneladas na estimativa de produção, recorde estadual.

Em recente entrevista ao Dourados News, a analista Técnica do Sistema Famasul, Tamiris Azoia, informou que a capacidade estática de armazenamento do Estado é de 9.723.271 toneladas, segundo o portal de informações agropecuárias da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), volume menor do que o colhido nessa safra, conforme a circular técnica de ontem.

Mas o levantamento aponta que os produtores sul-mato-grossenses já comercializaram 51,34% do milho segunda safra de 2019 até 2 de setembro, data em que houve valorização de 1,63% no preço da saca do cereal no Estado. “O cereal encerrou o período negociado a R$ 27,25. A praça de Caarapó teve a maior valorização no período, encerrou cotada em R$ 28,00/sc”, pontuaram os pesquisadores.