Bolsonaro anuncia data de pagamento do auxílio emergencial; confira - DOURADINA NEWS - A NOTÍCIA COM CREDIBILIDADE!

22º min
32º min



Douradina - MS, terça-feira, 22 de junho de 2021

Bolsonaro anuncia data de pagamento do auxílio emergencial; confira

Anúncio foi feito em live nas redes sociais do presidente da República.

Publicado em: 26/03/2021 às 08h47

Midiamax

Foto: Midiamax

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou, durante live em suas redes sociais, na noite de quinta-feira (26), a provável data para início do pagamento do auxílio emergencial.

Em discurso mais breve que o habitual das quintas-feiras, o presidente criticou mais uma vez a política do ‘fica em casa e feche tudo’ e afirmou que o país pode começar a produzir a própria vacina em três meses.

Assim, Bolsonaro comentou sobre uma das medidas mais esperadas pelos brasileiros: o auxílio emergencial. Já está definido que o pagamento será feito em 4 parcelas em valores que variam de R$ 150 para pessoas que moram sozinhas, R$ 250 para famílias e R$ 375 para famílias chefiadas por mulheres.

Primeiro, o presidente afirmou que ele começaria a ser pago “na semana que vem”, mas depois citou que seria no dia 4 (domingo) ou 5 (segunda-feira) de abril. “Já é o maior programa social do mundo, para atender exatamente aqueles que forma atingidos pela política do “fica em casa e feche tudo”.

Lista de aprovados sai dia 1º

O governo federal divulga no dia 1º de abril a relação de aprovados para receber a nova rodada do auxílio emergencial 2021. A lista será composta por beneficiários do Bolsa Família, inscritos no CadÚnico e trabalhadores que estavam inscritos via aplicativo desde o ano passado. Este ano, não haverá possibilidade de mais pessoas se inscreverem para receber a ajuda federal.

A partir do dia 1° de abril, após confirmado o apontamento dos nomes pelo Dataprev que poderão receber as quatro parcelas de R$ 150 a R$ 375, os beneficiários terão de acessar o site da estatal.

Quem tem direito ao auxílio emergencial?

ministro da Economia,
informou que pouco mais da metade das pessoas que receberam o benefício ano passado terão direito ao auxílio emergencial em 2021. Apenas cerca de 40 milhões dos 68 milhões que receberam em 2020.

Oo ponto importante que o governo já esclareceu é de que não haverá novos cadastros para o novo auxílio emergencial, ou seja, apenas quem se cadastrou no programa do ano passado poderá passar pela seção para receber a ajuda em 2021.

Então, terão direito ao auxílio emergencial: cidadão com renda mensal per capita de até meio salário mínimo ou a renda mensal familiar de até três salários mínimos; Microempreendedor individual (), contribuinte individual do Regime Geral de  que trabalhe de maneira autônoma ou trabalhador informal sem carteira assinada.